Questionando a regularidade da formação das preposições: comentário sobre acidentes e contatos linguísticos

Pedro Perini-Santos

Resumo


As propostas apresentadas pela gramática histórica e pela gramática cognitiva sobre o surgimento e sobre a interpretação das preposições endossam argumentos cooperativos. Sinteticamente, defendem a ideia das preposições terem origem semântica espacial que perde seu valor físico e assume interpretações abstratas. Há porém casos mal explicados por esses modelos. Registram-se, assim, situações para as quais devem ser incorporados elementos acidentais à explicação proposta.


Palavras-chave


Preposições; cognição; esquemas; história; acidentes linguísticos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


PAPIA

Revista Brasileira de Estudos do Contato Linguístico

e-ISSN: 2316-2767

ISSN: 0103-9415 (da versão impressa, descontinuada)

papia@usp.br

PAPIA é indexada no LATINDEX (http://www.latindex.unam.mx) e no DOAJ (http://www.doaj.org).