Da leitura à escritura - Matrizes e marginália da estrutura de Avalovara

Eder Rodrigues Pereira

Resumo


Pensando na ideia de que o ato deescrever é antecedido por uma leitura e poruma pesquisa este trabalho apresentaalgumas hipóteses de como Osman Linscompôs a base estrutural de Avalovara apartir de alguns conceitos da obra inacabadaLe Livre, de Stéphane Mallarmé. Paravisualizar esta relação, o estudo mostra umdiálogo existente em cartas, depoimentos,matrizes, notas de planejamento e,principalmente, na marginália contida emObra Aberta, de Umberto Eco. Desse modo, épossível estabelecer como tais leituras foramassimiladas e transfiguradas na estruturaçãodo romance bem como colaboram para acompreensão da poética de Avalovara.

Palavras-chave


Matrizes; Marginália; Mallarmé; Umberto Eco; Obra Aberta.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Manuscrítica. Revista de Crítica Genética. ISSN: 1415-4498
Av. Prof. Luciano Gualberto, 403 Sala 18 CEP: 05508-900 - Cidade Universitária São Paulo - SP / Brasil

Telefone: +551130914077
E-mail: manuscritica@gmail.com